Rogério, jovem de grande capacidade intelectual, demonstra possuir não menor capacidade espiritual. Acabrunhado, ao ver-se traído por pessoas tão amadas por ele, parte para um lugar que visitara no passado. Lá, espera fugir de sua amargura ao isolar-se do convívio humano, e, afinal, encontrar a paz.
Entretanto, no anonimato, inicia verdadeira missão ao tentar compartilhar de excepcional descoberta, unida a sua capacidade quase paranormal. Mas, inexiste no mundo um lugar onde as pessoas deixem de clonar virtudes, vícios e perversidades. Apesar de seculares lições, experiências frustradas e certeza da fatal autodestruição, a inexplicável demência – também clonada geração a geração – não permite ao homem libertar-se da sua própria condição de predador do próprio homem. A vida se reescreve por meio dos mesmos atos, alterando-se apenas as fisionomias. Um romance vigoroso que prende da primeira a última página.